quinta-feira, 4 de agosto de 2016

A TRANSFIGURAÇÃO

Lucas 9.28-36


Conte com entusiasmo mais uma história da vida Jesus.
Lembre as crianças que essa história é verdadeira,  aconteceu mesmo!
Conte a eles como Deus se manifestou... e que  três discípulos de Jesus ouviram a voz de Deus! 
Já imaginaram como deve ser a voz de Deus?
Pedro, Tiago e João tiveram mais esse grande privilégio, além de conviver com Jesus e aprender grandes e importantes lições com o Mestre.
Nesse importante acontecimento Deus Pai confirma mais uma vez, que Jesus é o Filho de Deus. Jesus é Deus.

Para fixar a lição você pode fazer um pequeno livro com papel dobrado.
As crianças é que devem ilustrar o livro e contar em poucas palavras a história que aprenderam.
Esse recurso pode ser usado com  várias histórias e assim, criar uma coleção de livrinhos feitos pelos próprios alunos.



Corte um retângulo de papel cartão ou cartolina para fazer a capa do livrinho 
(fiz somente a capa da frente).
Pode ser um pouco maior que uma carta de baralho.
Coloque o título da história e a referência bíblica.





Corte uma folha de papel ofício do tamanho da altura 
do retângulo de cartolina e dobre como sanfona.
Cole uma face no retângulo de cartolina e pronto..







Entregue um para cada aluno e ajude-os a recontar a história em poucas palavras. 
Como em uma história em quadrinhos.
Eles poderão desenhar em ambos os lados, se desejarem.
E poderão, com esse livrinho, contar essa história para os amigos,




"...Este é o meu Filho, o meu eleito; a ele ouvi."
Lucas 9.35 b



quarta-feira, 4 de maio de 2016

Família

Meditação para o mês da família 

(Dt 6. 3-9) e (COLOSSENSES 3. 18-25)

  •  Refletindo sobre a família durante este mês de maio, observamos que a crise que as famílias estão passando, não acontecem apenas fora dos portões da igreja. Dentro da igreja Cristã o número de famílias esfaceladas está cada dia maior.
  • Porque será que isso vem acontecendo dentro da igreja de forma progressiva e intensa?
  • Sabemos que a Bíblia é o nosso manual e que  ela nos ensina, dentre tantas coisas, a lidar com a família. Fala como deve ser o relacionamento do marido com sua esposa (com amor), do filho com seus pais (obediência), da mulher com o marido (submissão e auxílio), dos pais com os filhos (não provocando a ira), da responsabilidade dos pais em ensinar aos filhos sobre o Senhor.
  • Mas ainda assim as famílias continuam em crise, porquê?
  • Quem gosta de ler manuais? Preferimos aprender por ensaio e erro a ler um manual.
  • O inimigo de nossas almas tem atacado as famílias. Realmente a família é algo muito importante, pois caso contrário o inimigo não perderia tempo em atacá-la.
  • Mas nós consideramos a família algo importante que vale a pena lutar por ela, ou entendemos ser algo descartável (se não der certo arrumo outra)?

Leia Dt.6.4-9 e 11.13-21
  • O SHEMA é parte das preces matinais e noturnas dos judeus. Recitam todos os dias cobrindo os olhos para não se distraírem, e significa
  • (ouve tu) “Ouve Israel, o Senhor, nosso Deus é o único Senhor. (Dt. 6.4). Esse versículo abre o shema, a principal confissão de fé do povo judeu. Shema é uma palavra hebraica que significa “Ouve tu”. No dicionário Bíblico Vini, diz que significa algo ouvido de propósito. (ou seja com atenção). Aparece 17 vezes no A.T.
  • Ouvir requer disposição, ação em conformidade com o que ouvimos e mudança de comportamento.
  • “Ouve Israel” quantas vezes essas palavras foram ditas no A.T. Ouve Israel (me obedeçam), Ouve Israel (coloquem em prática), ouve Israel (aprendam / prestem atenção)
  • Infelizmente parece que o povo de Deus sempre teve problemas para ouvir. Exemplos: Em Dt 1 .43 “porém falando-vos eu, não ouviste”; 2 Cr 24.19 “ mas eles não deram ouvidos” ; Neemias 9.30“ mas eles não deram ouvidos”
  • Shema – Ouve Israel. Deus é Pai e é o Criador e sabe o que é melhor para nós.
  • Quantas vezes repetimos essa mesma expressão para o nossos filhos. Ouve sua mãe, meu filho. Escuta o que seu pai diz. Os pais sabem o que é melhor para os filhos. Mas eles se recusam a ouvir. Dizem que as coisa mudaram, que não entendemos nada, está fora de moda. Se rebelam contra os pais e muitas vezes “quebram a cara” e aí se voltam para seus pais para pedir ajuda. Os filhos preferem ouvir a voz dos amigos  do que a voz dos pais.
  • Nós Cristãos estamos agindo assim com Deus. Não estamos ouvindo o que Deus nos diz.
  • E estamos sofrendo as consequências disto. Não estamos cumprindo seus ensinamentos: Marido amem suas esposas, filhos obedeçam aos pais, esposa sejam submissas aos seus maridos, pais ensinem a criança no caminho que deve andar.
  • Ouve Israel. E nós não queremos ouvir. Nos rebelamos, e só seguimos o que nos é conveniente.
  • Precisamos ter disposição para ouvir e agir em conformidade com o que ouvimos(PRÁTICA).
  • OUVIR COM ATENÇÃO. OBEDECER. COLOCAR EM PRÁTICA.
  • PRIORIZAR DEUS EM NOSSAS VIDAS.
  • OUVIR E PRATICAR o que Deus tem nos dito. E NÃO DAR OPORTUNIDADE PARA O MAL.
  • Quantas vezes colocamos a oração e a leitura da Palavra em primeiro lugar? Será que isso não tem ficado em último lugar? Se der tempo lerei...Se der tempo orarei....
  • Normalmente não deixamos de fazer o que é mais importante. Não deixamos de nos alimentar, de ir trabalhar, de ver a novela (ops). Isso quer dizer não estamos levando a sério a vida de Servo de Deus, de Cristãos.
  • Ouve Israel...
  • DAR A TENÇÃO PARA DEUS (TEMPO DIÁRIO) Precisamos ouvir atentamente as Palavras do Senhor para nós. Ouvir e obedecer de coração aberto.
  • Precisamos OUVIR COM ATENÇÃO, também, DAR ATENÇÃO PARA OS MEMBROS DA FAMÍLIA. Ouvir COM CALMA, MESMO QUE O ASSUNTO NÃO NOS INTERESSE.
  • Muitas vezes tratamos melhor, com mais carinho, respeito e atenção os que são de fora, e tratamos de qualquer jeito os membro da nossa família. Quando deveria ser exatamente o contrário. Pois são eles que nos ajudam, consolam e vivem ao nosso lado a maior parte do dia.
  • Precisamos Valorizar o que temos. Nossa liberdade de culto. Nossas famílias. E lutar por isso com toda nossa força.
  • O inimigo está atancando as familías. De fato está. Antes atacava de fora para dentro, mas agora está agindo de dentro para fora, usando a técnica/ tática do cavalo de Tróia. Como assim?
  • Para manter protegida a família, ensinamos os filhos a não frequentarem certos lugares, e nós também, lugares que possam trazer prejuízos morais (não vamos), a selecionar bem os programas de televisão que assistem (podemos não assistir), músicas que ouvem, coisas que venham de fora, e que consideramos negativas, não permitimos que entrem em nossa casa e assim entendemos estar protegendo a família. Muitas vezes obtemos sucesso, mas nem sempre.
  • Ocorre que agora, mesmo na “segurança” do nosso lar e junto aos nossos familiares o inimigo está atacando. Mesmo sem sair de casa ele está se infiltrando e isso através dos nossos celulares. A todo momento chegam mensagens do face, propagandas e notícias, que muitas vezes não nos interessam e contrariam os nossos valores, mas ao ouvirmos o sinal que chegou uma mensagem, não resistimos em dar uma olhadinha, afinal pode ser algo importante... e é nessa hora que somos assaltados, roubados do nosso tempo. Ao dar uma olhadinha continuamos as vezes por horas, dando uma olhadinha em uma postagem, ou em uma notícia, ou ainda curtindo fotos e uma variedade de inutilidades e quando nos damos conta, o tempo passou e deixamos de fazer o que era realmente importante. E assim as pessoas estão juntas fisicamente em família, mas super distantes e sem comunhão. Não temos tempo de conversar com nossos cônjuges ou filhos, não temos tempo para ouvir, porque perdemos tempo com a banalidade do celular e não demos a importância devida ao convívio real da família.
  • Shemá – Ouve Israel. Ouve o Senhor te ensinando. Ouve o que o seu filho quer te contar sobre a escola, sobre o jogo dele, sobre qualquer outra coisa. Ouve com atenção, com interesse e com amor. Ouve sua esposa com carinho e paciência para aquele assunto que não te interessa, mas que é super importante para ela dividir com você. Ouve esposas, com submissão os pedidos do seu marido. Ouve com paciência ele falar do jogo de futebol ou da corrida de fórmula um, mesmo não te interessando em nada. Assim demonstramos aos nossos familiares que eles são importantes para nós. Fortalecemos os laços de amor, amizade, respeito. Sejamos gentis primeiramente com nossos familiares e depois com os demais.
  • DEMONSTREMOS MAIS AMOR
  • POR DEUS – priorizando um tempo para isso e ouvindo com atenção e intenção de obedecer o que Ele nos ensina.
  • POR CADA PESSOA DA NOSSA FAMÍLIA- deixando claro que são muitíssimo importantes. Ouvindo o que cada um tem para dizer, sem demonstrar impaciência ou desinteresse.
  • RESISTA ao chamado das mensagens do face a qualquer momento. Separe, por último um tempinho para ver as mensagens, mas faça uma triagem do que realmente vale a pena ler, não deixe que ele roube seu tempo precioso que o Senhor te deu.
  • LUTEMOS PELAS NOSSAS FAMÍLIAS. DEUS ESTÁ AO NOSSO LADO NOS AJUDANDO SEMPRE QUE PROCURAMOS FAZER A SUA VONTADE.


Lembrando que toda luta requer esforço e coragem, mas só vence quem possui uma imensa vontade de VENCER e muita persistência.


"Ouve , Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor."
Dt 6.4


terça-feira, 22 de março de 2016

Vida de JESUS

VIDA DE JESUS 

Jogo/Brincadeira


A vida do nosso Senhor Jesus Cristo deve sempre ser estudada,  não importa a idade do aluno. Jesus é o nosso Mestre, modelo a ser imitado, nos ensinou importantes lições.
Como um fã que conhece tudo a respeito de seu ídolo, nos dias atuais, precisamos conhecer assim o nosso Mestre Jesus.
Após ensinar sobre a vida do Mestre para as crianças, brinque com elas fixando as lições dadas.
Segue a ideia de jogo super divertido para relembrar os fatos importantes da vida de Jesus.

Utilizei aquela boia de piscina conhecida como macarrão
e cortei alguns círculos

Faça fichas com prendas para serem cumpridas
 se a criança errar a resposta

Cada círculo receberá um número de 1 a 6.
Você pode fazer vários círculos com o mesmo número.

Corte pedacinhos de papel com as perguntas da lição




Faça um furo na lateral do círculo para colocar a(s) pergunta(s) 

Enrole as perguntas em canudinho e coloque no furinho do círculo


Utilize um dado


Como Jogar:

Sorteie a criança que vai começar.
A criança joga o dado e o número que cair é o do círculo que ela vai escolher (se tiver mais de um com o mesmo número) exemplo: o dado caiu no número 3. Ela pegará a pergunta que está no círculo número 3. O círculo pode conter mais de uma pergunta. A criança escolhe o rolinho de papel com a pergunta e em voz alta fala a pergunta e responde. Se ela não souber a resposta vai tirar uma ficha com a prenda que deverá cumprir. 
Você vai anotando a pontuação de cada criança. 
Vencerá a criança que acertar mais perguntas.
Lembre-se presentear todos pela participação, não apenas o vencedor.
Leve, por exemplo  um bombom para cada participante. 
Você pode fazer uma medalha de 1º lugar utilizando EVA.

Abaixo alguns exemplos de perguntas e prendas:

  • Qual a profissão do pai adotivo de Jesus?
  • Você é capaz de lembrar o nome dos 12 apóstolos? (Confira em Lc 6.12-16)
  • Complete o nome dos irmãos de Jesus: J_s_; _ud_ _; _ _ a g _; S_m_ _.
  • Comece a contar uma parábola que Jesus contou e escolha um amigo para terminar de contar.
  • Conte como foi o batismo de Jesus.
  • Como morreu João Batista?
  • Jesus e curou e ajudou muitas pessoas.Conte uma boa ação que você fez e ajudou alguém.
  • Qual o nome da cidade onde Jesus nasceu? (Lembre-se do som do sino de natal "Blem...Blem...)
  • Quantos dias Jesus estava jejuando quando foi tentado?
  • Na 1ª multiplicação dos pães, quantos pães e quantos peixes foram multiplicados?
  • Escolha uma pergunta para seu amigo responder.
  • No 1º milagre Jesus transformou 6 jarros de água em vinho. Faça 6 polichinelos para se lembrar.
  • Conte uma parábola que Jesus contou.
  • O que os discípulos gritaram quando viram Jesus andando por sobre as águas?
  • Qual o nome do rei que queria matar Jesus, quando Jesus nasceu?
  • Desembaralhe o nome abaixo e descubra o nome do primo de Jesus (TASJOITOBAÃ)
  • Fale um versículo de cor
  • Jesus disse que tem um pecado que não tem perdão. Qual é esse pedado?
  • Conte um milagre de Jesus, com detalhes.


Exemplos para prendas:

  • Cantar um cântico/corinho com a palavra Bíblia
  • Fazer 5 polichinelos
  • Localizar na Bíblia, em 1 minuto, o Sermão do Monte
  • Falar o nome de três livros da Bíblia
  • Falar um versículo de cor
  • virar uma cambalhota
  • Pular em um pé só de um lado ao outro da sala


"Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus"
Mt 22.29







sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

AS VIAGENS DE PAULO

O Início da Igreja

 Nos dias de hoje precisamos enfatizar a importância da Igreja.
 A Igreja não foi inventada por homens, mas foi Jesus (Deus encarnado) que a instituiu e  disse em Mt 16.18, que as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Para que os alunos entendam a importância da Igreja e como foi o seu início, explique que Jesus deixou uma missão em Mateus 28.18, falando aos discípulos para irem e fazerem discípulos, de todas as nações, batizando-os em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo e que deveriam ainda ensiná-los a guardar todas as coisas que Jesus ordenou. A Igreja faz isso. A Igreja somos nós.

Essa lição é a continuação da lição sobre a "chave do reino dos céus"( veja neste blog).

Os discípulos obedecem a ordem de Jesus e aguardam em Jerusalém até serem revestidos de Poder (que foi o pentecostes) para então sair e pregar o evangelho da salvação em Jesus.

No livro de Atos está registrado como tudo aconteceu. Na primeira parte relata como o apóstolo Pedro começou liderando e pregando a Jesus, respaldando suas palavras com os milagres que fazia pelo poder do Espírito Santo, recebido no pentecostes.

Depois da morte de Estevão, primeiro diácono, levantou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém ( Atos 8.1) e começa a história do apóstolo Paulo (Saulo).

Paulo se tornou um grande missionário após sua conversão ao Senhor Jesus. Saiu pregando o evangelho aos gentios e a todos. Sofreu perseguição, foi preso, surrado, apedrejado, sofreu naufrágio, foi picado por cobra, mas como ele mesmo disse, combateu o bom combate, completou a carreira e guardou a fé (2 Timóteo 4.7).

Para contar as viagens de Paulo de forma interessante para o alunos, você pode fazer um mapa com compensado perfurado, marcando as cidades por onde o apóstolo Paulo passou, com parafusos e marcando com lã o trajeto percorrido.


Utilize lã de cores diferentes para cada viagem





Pinte com tinta PVA (de parede) e utilize corantes coloridos para não precisar comprar uma tinta de cada cor. Utilize um rolinho de espuma,




Pintei a cabeça dos parafusos com esmalte(de unha) vermelho.



Depois de desenhar o mapa, contorne com canetinha preta,
Coloque os parafusos nas cidades por onde Paulo passou.



Conforme você for contando as histórias, peça ajuda para as crianças irem prendendo a lã nos parafusos das cidades por onde Paulo passou.




Você terá um material didático de qualidade e com durabilidade que poderá ser usado em todas as classes. Se você não tiver o tripé para colocá-lo, prenda-o na parede como se fosse um quadro.


 



Destaque os acontecimentos principais em cada viagem.
Mostre como Paulo sofreu durante a sua vida, mas em todos os momentos estava alegre, considerando um privilégio sofrer por Cristo. E como o Espírito do Santo conduziu Paulo em suas viagens e nos milagres que realizava.

Pesquise como estão essas cidades nos dias atuais e fale como a Igreja, hoje, também continua perseguida.  Não devemos desanimar, mas usar Paulo como exemplo de dedicação e persistência na obra do Senhor.
Que Deus abençoe sua aula.



"Teve Paulo durante a noite uma visão em que o Senhor lhe disse: Não temas; pelo contrário, fala e não te cales; porquanto eu estou contigo, e ninguém ousará fazer-te mal, pois tenho muito povo nesta cidade."
Atos  18.9-10






 


sábado, 23 de agosto de 2014

DECORAÇÃO DA SALA DOS JUNIORES


Todos nós,  gostamos de estar em local agradável, limpo e organizado.
Para transformar uma pequena sala feita com divisórias, que era usada como berçário, em uma sala adequada para os juniores,  precisei fazer uma pequena reforma. Nada muito complexo, mas precisava ser funcional.
Podemos transformar qualquer espaço em um  lugar aconchegante  para receber com carinho nossos alunos.
Veja a transformação e se inspire.


ANTES DA REFORMA























APÓS A REFORMA


















Apliquei tecido nas paredes.
 Existe um tecido próprio para aplicar nas paredes, 
inclusive alguns podem ser limpos com um pano com água e sabão, são laváveis.





Aplica-se com cola branca cascorex e uma espátula. 
Na internet tem vários vídeos ensinando a aplicar.




















Pintei a parede da janela e parte dessa com tinta de parede na cor do fundo do tecido.
Passei massa para madeira em uma parte e cobri com tinta preta fosca.
Pode ser usado tinta quadro negro. Criei assim,  um pequeno quadro negro.
As crianças podem escrever versículos, recontar as parábolas fazendo o desenho, etc...




Comprei painel perfurado de compensado e mandei cortar no tamanho apropriado.
Pintei e passei elástico colorido para segurar as canetinha e demais objetos.
Colei também, na parte de cima, uma folha de cortiça e colei ao redor peças de quebra cabeça
pintadas com cores variadas, só para dar um charme e fazer uma espécie de moldura.





















Pintei com tinta magnética a porta e fiz um quadro mural alternativo.
Posso imprimir figuras ou frases (versículos) e colocar no quadro,
igual fazemos com imã de geladeira, então posso trocar quando quiser.
As crianças gostam de brincar com eles. É fácil e prático.



Para a janela comprei vitral fácil. É um plástico próprio para aplicar no vidro.
Existem vários desenhos diferentes. É só retirar a película, molhar e aplicar no vidro.
 Levei as medidas dos vidros e a loja que me vendeu cortou todos do tamanho certo. 
Precisei fazer apenas alguns ajustes com estilete quando apliquei   e ... janela nova para a sala.





















Copinhos de isopor guardam cola, borracha, apontador e giz.





Ideia inspirada no programa Decora.


"Tudo que te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma."
Eclesiastes 9.10






PÁSCOA

ÚLTIMA SEMANA DE JESUS (QUADRO DOS ACONTECIMENTOS)


        A história de nosso Senhor Jesus Cristo deve sempre ser lembrada e estudada. 
        E quando vem chegando a época da celebração da Páscoa, onde muitas pessoas só se importam com ovos de chocolate, se torna mais urgente e importante relembrar o verdadeiro significado da Páscoa.
        Após explicar o que foi a 1ª Páscoa (saída do povo de Deus do Egito), deixe bem claro que mais importante se tornou a 2ª Páscoa, onde ocorre a morte e a Ressurreição de Jesus, nosso Salvador.
        Conte a hístória usando recursos visuais para prender a atenção das crianças e faça o quadro a seguir para colocar no mural, assim com uma rápida olhada no mural as crianças conseguirão relembrar os acontecimentos da última semana de Jesus, aqui na Terra, mais facilmente.
        Recorte os dias da semana e as figuras a seguir e coloque no mural. Cada figura contém a ocorrência, o local dos acontecimento, o dia da semana e as referências bílicas. As figuras foram retiradas da internet e o quadro dos acontecimentos foi da Bíblia de Estudo Vida.



Uso a  porta da sala como mural, pois a sala é muito pequena


Usei tinta magnética para fazer uma quadro. 
Caso queira, você pode pintar por cima da tinta magnética
 com a cor que quiser, pois não atrapalha o magnetismo. 


Imprimo as imagens e colo adesivo magnético no verso
(tipo o que faz imã de geladeira)


Figuras para o mural


                                       A Entrada Triunfal em Jerusalém
                                                                      (Mt 21 1-11 Mc 11 1-11 Lc 19 29-44 Jo 12 12-19) 
                                                                                                     (domingo)



                                           Jesus amaldiçoa a figueira
                                                                                           (Mt 21 18-22 Mc 11 12-14)
                                                                                            (2ª feira - em Jerusalém)





                                              Jesus esvazia o templo
                                                                               (Mt 21 12-13 Mc 11 15-18 Lc 19 45-48)
  (2ª feira – em Jerusalém)






                                         Os pés de Jesus são ungidos
                                                                                  (Mt 26 6-13 Mc 14 3-9 Jo 12 2-11)
                                                                                            (3ª feira – em Betânia)







                                                Jesus ensina no Templo
                                                                             (Mt 21 28-23-39 Mc 12 1-44 Lc 20 9-21.4)
                                                                                        (3ª feira – em Jerusalém)






                                              A autoridade de Jesus
                                                    é questionada
                                                                                  (Mt 21 23-27 Mc 11 27-33 Lc 20 1-8)
                                                                                            (3ª feira – em Jerusalém)



O plano contra Jesus
                                                                                 Mt 26 14 -16 Mc 14 10-11 Lc 22 3-6)
                                                   (4ª feira – em Jerusalém)



                                                       A última ceia
                                                                         (Mt 26 17-29 Mc 14 12-25 Lc 22 7-38 Jo 13 1-38)
                                                                                           (5ª feira – em Jerusalém)  



Jesus consola os discípulos
                                                                                                  (Jo 14 1 e 16 33)
                                                                                           (5ª feira – em Jerusalém)



                                                A oração sacerdotal 
                                                                                                  (Jo 17 1 -26) 
                                                                                           (5ª feira – em Jerusalém) 
   




                                                    No Getsêmani
                                                                              Mt 26 36-46 Mc 14 32-42 Lc 22 40-46)
                                                                                       (5ª feira – em Jerusalém)



                                     A prisão e julgamento de Jesus
                                                                          (Mt 26 47 e 27.26 Mc 14 43 e 15.15 
                                                                             Lc 22 47 e 23.25 Jo 18 2 e 19.16)
                                                                                     (6ª feira – em Jerusalém)




                                      A crucificação e morte de Jesus
                                                                  (Mt 27 27-56 Mc 15 16-41 Lc 23 26-49 Jo 19 17-37)
 ( 6ª feira - Gólgota – Jerusalém)




O sepultamento de Jesus
 (Mt 27 57-66 Mc 15 42-47 Lc 23 50-56 Jo 19 38-42)
                                                                               (6ª feira – túmulo do Jardim - Jerusalém)




                                         A RESSURREIÇÃO DE JESUS
                                                                        (Mt 28 1-18 Mc 16 1-18 lc 24 1-12 Jo 20 1-10)
                                                                          (domingo da ressurreição – em Jerusalém)





"Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida;
   ninguém vem ao Pai, senão por mim"
                                                                   Jo 14.6